01/07/2011

Interlude

Capítulo 1: Interlúdio - A Era Caótica

Caos.

Profetas predizem a sua vinda. Historiadores registram sua passagem. Mais os únicos que podem entender completamente são aqueles que sobreviveram o seu reinado... E muitas vezes são poucos e distantes entre si.

A assim chamada Era Caótica resultou da erosão do poder real, aquele vestígio final do Império Elmoreden. A cada ano que passava, o rei e sua corte viram sua esfera de controle encolher ainda mais. Eles ainda podiam influenciar na moda, mas em última análise. Nem governantes eclesiásticos, nem templos cheios de tesouros. O mundo tinha simplesmente se tornado muito grande, muito fragmentado, também diversificado para um único grupo ditar o rumo dos acontecimentos. Essa era a natureza do caos que permeava a era.

Foi a Batalha por Giran Castle que, finalmente, mostrou a verdade de um mundo virado de cabeça para baixo: até mesmo um aventureiro desconhecido de nascimento comum poderia aspirar - e alcançar - o poder até então reservado aos nobres. Grupos de aventureiros, unidos como clãs, demonstraram a sua capacidade de dominar negócios locais e regionais, particularmente quando aproveitavam o poder do castelo.

O Trono Caótico (desconhecido)

Capítulo 2: Interlúdio - Proteção contra a Escuridão

Os clãs se tornaram numerosos, mais a maioria era politicamente simples. Cabalas sombrias procuravam manipular os clãs para avançar em suas próprias prioridades, provocando conflito generalizado e desordem. Como uma sombra rastejante em uma sala escura, o caos se espalhou inexoravelmente por toda a terra. Estranhos monstros apareceram para causar destruição, e terrores antigos foram despertados.

Mais como os clãs cresceram mais fortes, também cresceram mais sábios. Eles jogaram fora a influência controladora das cabalas e afirmaram conscientemente e intencionalmente, seu próprio poder de influenciar os acontecimentos. Novos heróis e nobres ganharam posições de poder e liderança dentro dos clãs, dando um padrão moral mais elevado.

Uma vez que a amargura dos aldeões e habitantes das cidades, os clãs gradualmente se tornaram seus protetores contra as forças das trevas. Como seu poder aumentando, mesmo inimigos como Antharas, o terror de Giran, e Valakas, o senhor de Goddard, fugiam diante deles.

Uma vez apenas mercenários dos senhores, os clãs tinham suplantado eventualmente seus mestres. Autoridade não era mais um acidente de nascimento, mas o resultado do seu mérito. Poder residia com aqueles que não só poderia agarrá-lo, mais mantê-lo. A história tinha pronunciado seu veredicto... Ou tinha?

O Trono Caotico (desconhecido)

Capítulo 3: Interlúdio - A Reunificação de Giran

O fato é que outras forças, menos visíveis também estavam em jogo. Um novo espírito de cooperação entre as cinco raças - Humanos, Elfos, Elfos Negros, Anões e Orcs - começou a crescer, sobretudo após um encontro secreto entre os anciãos de cada raça.

Esta "Reunificação de Giran" ocorreu graças aos esforços de uma mulher misteriosa em azul, que reuniu os anciãos  e lhes revelou a existência de uma sexta raça, assim como poderosas criaturas primitivas morando em uma ilha remota, que haviam escapado da antiga Guerra dos Deuses.

Diante de novas oportunidades e novas ameaças potenciais, os mais velhos começaram a ajudar secretamente os clãs com potentes novas armas produzidas em massa e informações estratégicas.

Longe do resultado final, os clãs estavam a ser os blocos de construção de uma nova Era de Ouro, que mistura os melhores atributos de cada uma das raças: a sabedoria dos Elfos, a força dos Orcs, a esperteza dos Anões, o conhecimento dos Elfos Negros, e a versatilidade dos Humanos.

Se essa Idade de Ouro foi alcançada é um assunto para outro dia ...

O Trono Caotico (desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário