28/06/2011

Chronicle 3 - Rise of Darkness

Capítulo 1: Ascensão da Escuridão - Filhos de Shilen

Após a queda dos gigantes, os elfos, orcs e humanos lutaram em guerras sem fim para a dominação do continente. Milhares morreram no campo de batalha. Os seres humanos experimentaram um nível sem precedentes de destruição, ansiando para o próximo mundo. Assim como as almas dos bravos combatentes orcs foram consumidas nas chamas de Paagrio, o mesmo aconteceu com os humanos que precisavam de um deus para prometer alívio após a morte. Eles começaram a levantar as suas orações para Shilen.

Estes devotos da morte se chamavam os Filhos de Shilen, e com o tempo sua influência tornou-se generalizada. Guerras ferozes entre as raças chegaram a um final catastrófico, como os humanos saíram vitoriosos da pilha de cinzas, com os Filhos de Shilen uma parte importante da sua sociedade.

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" e registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim.

Capítulo 2: Ascensão da Escuridão - Despertar de Shunaiman

Um milagre apareceu na cerimônia de coroação do Imperador Shunaiman, o grande imperador de Elmoreden. Uma menina com três pares de asas desceu dos céus cercada pelo fogo sagrado. Com uma voz clara e brilhante, ela explicou que era Anakim, enviada de Einhasad. Ela tinha vindo a terra para trazer a bênção dos deuses para Shunaiman, o líder de todos os seres humanos. Shunaiman anunciou que a adoração de Einhasad era a única religião, e todos os outros eram cultos. Ele declarou guerra santa contra todos aqueles que adoravam escuridão.

Outras forças recusaram se curvar ao poder do Imperador, continuando sua resistência até o fim. Conhecidos como os Filhos de Shilen, eles eram muito mais numerosos e fanáticos do que o Imperador imaginava. A fim de lidar com esta insurreição, Shunaiman realizou milagres com o poder de Einhasad, formando um exército religioso com Anakim. Estes guerreiros de aço foram instigados pela graça da luz, vestindo armaduras gigantes. Eles eram chamados de Nephilim, o que significa forte exército de anjos na terra.

O exército de Shilen foi repetidamente derrotado pelo poder esmagador dos Nephilim. Muitos devotos recuaram para se abrigar no abraço de Shilen, espalhando-se por toda a terra,  e escondendo-se em templos secretos no subsolo.

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" e registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim

Capítulo 3: Ascensão da Escuridão - Selo de Gnosis

Com as ameaças externas eventualmente dissipadas, o Imperador Shunaiman aplicou seus esforços para fortalecer o seu império internamente. Nos dez anos que se seguiram, o novo império tornou-se forte, controlando todo o continente por meio de desenvolvimento em larga escala e expansão territorial. Castelos foram construídos e senhores nomeados, os impostos recolhidos e a economia do império aumentava gradualmente. Por esta altura, alguns proclamaram a fé de Shilen entre a população. O imperador ordenou a seus senhores para puni-los, mas eles foram incapazes de conduzir esses fanáticos do reino. Embora muitos morreram, o Imperador não cedeu. Seguindo o conhecimento dos deuses de Anakim, o imperador mobilizou os Nephilim e descobriu os seis templos subterrâneos dos adoradores de Shilen.

Shunaiman chamou esses templos subterrâneos de catacumbas, pois eram os lugares de descanso final dos membros do culto que rejeitou a adoração de Einhasad. Militares de Shunaiman atacaram as gangues de Shilen que já havia enfrentado a derrota nas mãos dos Nephilim. No entanto, a vitória final não foi uma tarefa fácil de obter. Novos inimigos apareceram, chamados de Lilim. Os Lilim foram criados a partir da magia negra de Shilen, e eles não eram afetados pelos Nephilim. Como eles estavam sem medo da morte, esses guerreiros não sabiam como recuar no campo de batalha.

Após uma batalha prolongada e que consumiu tudo, o imperador finalmente subjugou as seis catacumbas, mas suas forças foram dizimadas no processo. Incontáveis cadáveres dos Lilim e Nephilim foram dispersos sobre os templos subterrâneos. Certo que não havia outras forças para desafiar sua autoridade, Shunaiman lançou um Selo de Gnosis em todas as catacumbas. O primeiro dos sete selos foi assim chamado porque foi um milagre alcançado por meio da gnosis de Anakim. Sepultados no subsolo, os grupos de imortais que seguiam Shilen começou a desaparecer da memória.

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" e registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim

Capítulo 4: Ascensão da Escuridão - Selo da Avareza

No processo de lançamento do Selo de Gnosis, o Imperador Shunaiman e seus seguidores disseram ter ganho a habilidade de prever o futuro. Talvez este fosse derivado do poder de Einhasad, de Shilen, ou dos próprios deuses.

Logo após o Selo de Gnosis ser lançado, os seguidores de Einhasad anunciaram que uma serpente negra deslizava no chão. Este era um sinal de uma ameaça infeliz que em breve seria revelada verdadeira. Os seguidores de Shilen prosperaram sob a liderança de Lilith, aumentando muito suas forças e restabelecendo o exército de Lilim nas oito cidades subterrâneas da Necropoli. Eles realizavam cerimônias para evocar Shilen do outro mundo.

O imperador, depois de ter perdido a maioria do seu exército para o controle das catacumbas, não foi capaz de forçar seus cidadãos na guerra, mais uma vez para lidar com esta nova ameaça. Um anão apareceu diante do imperador. Como representante da guilda anã chamada de Merchants of Mammon, ele se ofereceu para emprestar os fundos ao rei para formar um novo exército. O imperador suspeitando perguntou sobre seus motivos. O anão de Mammon explicou que a sua guilda tinha vindo apoiar os Filhos de Shilen, mas as estrelas supervisionando o destino dos tempos havia mudado. Por isso, eles decidiram fazer negócios com as forças de Einhasad, que foram novamente previsto como vencedores. Embora esse grupo anão misterioso parecesse indigno de confiança, o imperador não podia discernir a falsidade nas palavras do anão. As armas e armaduras que ele oferecia eram de tão alta qualidade que era difícil de recusar. O imperador e os Merchants of Mammon teriam assinado um contrato de detalhes desconhecidos.

Poucos registros dos Merchants of Mammon existem, mas eles reconhecem o Mammon e diz que o futuro da riqueza e o fluxo de negócios com os movimentos das estrelas. Sabe-se que eles foram expulsos do reino dos anões. Surpreendentemente, esta guilda é dita sobreviver até hoje.

Imperador Shunaiman era o patrocinador para esta guilda. Ele era capaz de formar um novo exército Nephilim e lançar um ataque contra a Necropoli. Ele foi capaz de conduzir uma guerra santa graças a ninguém menos que Anakim, o representante de Einhasad. Na escuridão do subterrâneo, os exércitos de luz e morte lutaram ferozmente. Sangue espalhado em todas as direções, enchendo os rios, os mares, e até mesmo os céus com uma energia vermelha. As multidões tremiam, mas o imperador viu que uma nova era estava começando. Silenciosamente, ele esperou até o tempo certo.

Finalmente, Lilith, a filha de Shilen, envolta no poder das trevas e se levantou, mas Anakim se apresentou para bloqueá-la. Esta garota de puro branco voou pelo céu em três pares de asas. Mas o vencedor final da batalha não foi Anakim ou Lilith. O Imperador Shunaiman lançou um feitiço de vedação, as forças da luz e morte entraram na Necropoli, sepultando as forças de Shilen, juntamente com Anakim e os Nephilim.

Este segundo selo foi chamado de Selo de Avareza. Pode-se supor que este se deve ao contrato secreto entre o imperador e os Merchants of Mammon.

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" e registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim

Capítulo 5: Ascensão da Escuridão - Selo de Discórdia

Lilith e as forças de Shilen foram presas no subterrâneo pelo Selo de Avareza, mas os Filhos de Shilen permaneceram acima do solo. Aqueles que rejeitaram a revelação de Shunaiman, os magos negros que adoravam o deus da morte, e as tribos élficas que retornaram para Eva e seguiam Shilen, todos desafiavam a autoridade absoluta de Einhasad. Alguns deles insistiram que tinha recebido a revelação de Lilith, desde que coletaram grandes tesouros, é certo que receberam algum tipo de assistência.

O Imperador Shunaiman controlava o enorme território do império, porque ele aproveitou o poder da Santidade para comungar com o Artigo Sagrado. O imperador ampliou seu controle aos alcances exteriores, demonstrando o poder mais absoluto do que nunca. O imperador ensinou outros a seu serviço como se comungar com o Artigo Sagrado - uma decisão que ele viveria para lamentar.

Durante este tempo, o imperador não envelhecia, um efeito que estava ligado ao poder dos selos. Talvez como punição dos deuses pela arrogância de Shunaiman, os Filhos de Shilen tomaram a Ponte do Mar Ocidental e invadiram o império. No início, o exército de Shilen parecia incapaz de atacar os castelos, mas Gludio e Dion foram logo tomados. De alguma forma, os seguidores do deus da morte tinham aprendido os misteriosos poderes do Artigo Sagrado e foram empregá-los em suas sieges.

Finalmente, após a queda do Castelo de Giran, o imperador Shunaiman fez uma resolução fatal. Ele lançou a magia de um selo que iria amarrar o poder que controlava todos os castelos do território. Como resultado, embora ele desse a maior parte de seu controle, as forças do inimigo não podiam controlar os castelos que tinham ganhado. Seu exército contra-atacou e recuperou os castelos, para conseguir empurrar as forças de Shilen para fora do império. Um terceiro selo foi criado, dado o nome de Selo de Discórdia, que controlava todos os castelos e territórios no continente.

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" e registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim

Capítulo 6: Ascensão da Escuridão - Lilith, filha de Shilen

Muitas teorias foram levantadas sobre o nascimento de Lilith, a mais proeminente é que ela era um oráculo que serviu Shilen durante a Era dos Gigantes. No entanto, quando ela se tornou ativa na era Elmoreden, ela apareceu como uma elfa de pele cor de cinza.

No tempo de Shunaiman, ela nasceu como a nona filha da deusa da morte para os Filhos de Shilen. Ela era pensada como uma figura central, com controle religioso e militar sobre os seguidores de Shilen. Na revelação de Kaisha, é explicado o seguinte sobre Lilith:

- No campo de batalha dos céus perante o poder armado dos deuses irritados, as criaturas de Shilen caíram uma após a outra. De frente para a derrota, Shilen estabeleceu um reino da morte no chão do abismo, onde ela se escondeu. Ela comandou Lilith, a filha que ela mais amava, para permanecer na terra e se preparar para seu retorno. Shilen amaldiçoou Lilith com a vida imortal.

Sob a orientação de Lilith, os Filhos de Shilen ergueram as Necrópoles e Catacumbas, formando um exército de elite chamado Lilim. Esta força cresceu rapidamente, ameaçando a população humana. Conflitos entre os seguidores de Shilen e as estacas do império que pretendia controlá-los gradualmente se tornaram mais freqüentes, finalmente rompendo em uma guerra em grande escala. Um seguidor de Shilen deixou o seguinte registro sobre a situação:

- Entregar morte para aqueles que se opõem a nós. Sacrificar nossas vidas para a deusa. Quando o sangue do inimigo transformar os rios, mar e céu vermelho, a grande Shilen vai voltar para a terra do outro lado do rio da morte. A comunhão de Lilim terá a vitória final.

As Necrópoles eram o local de vida dos Filhos de Shilen, ambos um templo sagrado e uma fortaleza militar. Os seguidores de Shilen acreditavam que, porque a Necrópole não era nem deste mundo nem do submundo, eles não poderiam realmente morrer, mesmo se fossem mortos ali. Durante a guerra, a maioria deles se tornou mortos-vivos, ou foram recriados como Lilim. Lilith e Anakim ambas foram presas em Disciples Necropolis. Lilith abriu seus olhos novamente como uma relíquia esquecida, escondida no subsolo da Era do Caos.

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" como registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim

Capítulo 7: Ascensão da Escuridão - Anakim, Enviada dos Deuses

A disputa sobre a natureza dos anjos era tumultuada. Sacerdotes humanos insistiam que os anjos eram filhos de Einhasad, a deusa da luz. Os Magister diziam que anjos eram espíritos superiores de luz. No Apocalipse de Kaisha, a seguinte referência da criação dos anjos é a mais aceita para conciliar os dois argumentos:
- Einhasad, que está acima de todas as criaturas, emitiu uma luz para os céus e a terra. Os raios de luz que emanava em todas as direções tinham sua própria vontade e formaram corpos de acordo com o do seu criador, e tornaram-se anjos. Sua luz era muito brilhante e não pertenciam a este mundo, mas porque eles tinham corpos, eles não poderiam permanecer na luz. Aqueles que vagavam sem rumo foram ocupados por Einhasad e considerados como seus subordinados. Einhasad teve mais nove filhos e os determinou como líderes dos anjos.

A primeira referência a Anakim pelo escriba de Lilith se segue:

- O último dos nove foi Anakim, que brilhou com a forma de uma mulher vestindo três pares de asas. Einhasad é dita ter considerado sua filha mais nova como a sua voz para executar sua vontade, para as criaturas da terra. Anakim era um agente de luz, cercado pelas chamas dos espíritos, enviando o poder de revelação para a terra.

Anakim compartilhou seu sangue com o imperador Shunaiman e permitiu os Nephilim governar. Ela beijou sua testa e deu-lhe o direito de falar com a autoridade de luz.

Portanto, Anakim serviu a primeira geração de imperadores humanos, fornecendo conhecimento para a criação do exército Nephilim. A existência de Anakim forneceu para Shunaiman autoridade sagrada para seu poder de controle. Para ele, essa era uma arma tão importante quanto à magia da luz.

No entanto, quando Anakim foi selada com Lilith em Disciples Necropolis, teria ela aceitado o seu desejo? Teria ela suplicado para a salvação de seus filhos descartados? Ou ela teria amaldiçoado Shunaiman por prender-la nas trevas?

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" como registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim

Capítulo 8: Ascensão da Escuridão - Os Nephilim e Lilim

Olhando para vários registros, Lilim são ditos como humanos modicados criados na era dos gigantes, através do uso de magia negra de Shilen. A natureza dos Lilim era semelhante ao dos mortos-vivos. Os Lilim não estavam mortos, mas já que não comiam ou respiravam, nem seus corpos envelheciam ou adoeciam, eles eram difíceis de serem considerados seres vivos. O seguinte trecho do Apocalipse de Kaisha explica os Lilim como tendo corpos imortais:

... Lilim, soldados que deram suas vidas por Shilen, não podiam morrer, já que seus nomes foram removidos da lista dos mortos. Se um Lilim expirasse, ele voltava para o lado de Shilen no mundo dos mortos...

O número de seguidores se aplicando para renascimento como Lilim era grande, mas essa oportunidade não era fornecida a todos. Aqueles que não eram selecionados tornaram-se uma tribo menor chamada Lisch. Os Lilim formavam a força de combate principal, que resistia ao exército do império. O Lisch reparava e gerenciava as Necrópoles e Catacumbas.

Os Nephilim eram soldados criados pelo poder de Einhasad. O versículo seguinte pode ser encontrado na narração gravada do império naquela época:

... Imperador Shunaiman deu uma bênção sagrada para os heróis do dia com a magia de luz recebida de Anakim, mensageiro de Einhasad. Ele criou um exército de anjos, cuja aparência digna apresentava armadura de platina e asas de espadas. Eles eram espadachins que executavam a ordem dos deuses, clérigos que aumentavam a grandeza de Einhasad...

Os Nephilim eram uma fusão do espírito de luz em forma humana. Eles foram divididos em papéis de: soldado, cavaleiro e sacerdote, correspondentes aos três papéis dos Lilim. Houve também uma tribo menor chamada Gigant, que assistia os Nephilim.

Gigants eram fracos, incapazes de se tornarem Nephilim. Nem podiam se tornar cavaleiros. Eles eram soldados que receberam a bênção sagrada de Anakim como seres feridos e escravos. Gigants serviam os Nephilim na guerra santa para livrar o império de cultistas.

Os Nephilim e Gigants perderam sua natureza no processo de criação, restando apenas a vontade de matar e destruir. O controle de Shunaiman sobre eles era absoluto. Eles eram um exército de soldados que serviam infalivelmente a honra de seu líder, em um esforço para remover as forças rebeldes e manter a ordem no império ...

De "Análise da Revelação de Kaisha e Verso de Lilith" escrito por Dark Elven Tetrarch Thifiell

Capítulo 9: Ascensão da Escuridão - Necrópoles e Catacumbas

O estilo de construção das Necrópoles se assemelha a um antigo estilo amplamente utilizado nos primórdios do Império Elmoreden. Salas e corredores de tamanho padrão são conectados de maneira irregular, tendo sido construído ao longo de muitas eras. As estruturas e a preservação das decorações detalhadas estão em muito bom estado.

Mesmo as necrópoles tenham sido construídas para fins religiosos pelos seguidores de Shilen, esculturas e afrescos representando Shilen não são encontrados aqui. A cultura dos Gigantes evita representação direta dos seres religiosos. Em vez disso, muitas estátuas de pedra estão espalhadas por toda parte, retratando guardiões do templo. Ao invés de ter uma função decorativa, elas estão relacionadas com as ordens para a preservação, bem como encantamento.

Em seguida, alguns dos detalhes das tabuletas de argila escavadas aqui na Saints Necropolis mostram bem qual era o significado deste edifício para os seguidores de Shilen naquele momento:

- Este lugar é a catedral mais sagrada para Shilen viver quando retornar ao mundo real depois de cruzar o rio da vida da terra de morte e é o palácio da imortalidade que reinarar como a rainha dos mortos.

Os crentes que sofreram sob o tormento dos hipócritas de luz e seguem Shilen. Mesmo se fossem morrer aqui na espada do cultistas, eles acreditavam que iriam ganhar a glória da vida imortal, vivendo neste lugar sob a autoridade de Shilen.

Para os seguidores de Shilen, as necrópoles eram reconhecidas como um local sagrado, localizado entre a terra dos mortos e dos vivos. Eles acreditavam que a providência divina de Shilen estava com eles nas Necrópoles após a morte, e que a vida após a morte não seria diferente de suas vidas anteriores...

As Catacumbas se assemelham a um protótipo com centena de anos antes das Necrópoles. Ironicamente, é possível ler mais pistas sobre a história das Catacumbas do que das Necrópoles, embora tenha recebido muito mais danos. As pistas das lutas que ocorreram entre o exército do império e os seguidores de Shilen ainda permanecem. Imperador Shunaiman chamou este lugar de Catacumbas, ou seja, o cemitério dos cultistas. É como se soubesse desde o início que o resultado de sua sangrenta guerra seria...

A partir do diário de viagem registrado por Dubian Etbar of Fighters of Dawn durante a escavação da Saints Necropolis e da Catacomb of the Forbidden Path

Capítulo 10: Ascensão da Escuridão - Os Seal Stones

O Imperador Shunaiman, que tinha o poder de controlar todos os sete selos, era como um deus da terra. No entanto, ele sabia que todo esse poder incrível poderia conduzir o mundo à ruína, se realizado por uma única pessoa. Para o fim de seu governo, Shunaiman procurou uma maneira de passar o controle dos selos para seus sucessores. Como resultado, apenas os ligados ao imperador pelo sangue iriam herdar o controle dos selos.

Este é o segredo preso na Linhagem de Sangue do Império, referenciado pelos Fighters of Dawn. Por quase mil anos, os ancestrais da família do Imperador Shunaiman de Elmoreden detinha o poder de controlar os sete selos, plenamente educados nos métodos de como usá-los.

No entanto, a herança da linhagem do imperador terminou com o imperador Baium. Que usou a Tower of Insolence para absorver o poder dos Lilim e Nephilim, que foram selados em vários lugares subterrâneos. Mas seu plano, também grande e temerário, acabou em fracasso, devido à intervenção de Saint Solina. A Tower of Insolence entrou em colapso enquanto a magia era revertida, de modo que o poder que fluía no sangue de Baium fosse transferido para os corpos dos Nephilim e Lillim.

A destruição do imperador Baium causou que a linhagem dos imperadores de Elmoreden perdesse o poder sobre os selos. Logo, tornou-se evidente que esse poder não tinha desaparecido, mas permaneceu na forma de Seal Stones nos corpos dos Nephilim e Lilim.

Com múltiplos Seal Stones reunidos, pode-se ganhar o poder de controlar os sete selos. Através dos documentos antigos escavados a partir da Tower of Insolence, aqueles que descobriram este segredo formaram suas forças para o Exército Revolucionário do Crepúsculo e os Senhores do Amanhecer. Eles enviavam equipes para as Necrópoles e Catacumbas, fazendo vários festivais para determinar quem poderia reunir mais Seal Stones. Assim a competição feroz entre os dois lados para controlar os selos tinha começado...

História do Império 1731, de "A História Secreta de Elmoreden" como registrado pelo historiador Mateo da Torre de Marfim

Leia também: Chronicle 4 – Scions of Destiny.

Nenhum comentário:

Postar um comentário